Jurubiara Zeloso, Amigos e as Amantes

 "Os homens e as mulheres de boa aparência não vivem muito tempo..."

  PATRONO DO MÊS DE NOVEMBRO
   
                           Madre Tereza de Calcutá
    
       Não vão dormir, coelhas garotinhas e moçoilos...

             Não sejam gulosos e não me olhem assim! 
         


      
 O desejo de ser está na escrita, a de pertencer
        ao mundo que sendo menos criativo precisa
        de gente que saiba viver, escancarar as novas
         fronteiras, rasgar corações, saber a tudo fazer.
        Toda poesia e belos escritos com primor que
        não só pertencem ao escritor mas a quem o
        ama pelas palavras e conhecimento da vida..
        Isolar-se jamais! Apenas adentrar mundo ou
        das maravilhas da alma poeta e escritora!
        Somos amantes da vida, das coisas que só
        compensam e tambem as que recompensam.
        E não basta ler tudo...meus amores...e a esta
        hora do momento a loucura, a vanguarda, a
       insana possibilidade de abrir portais e cenas
       do amanhã ´meu trilhar, e com essas ideações
       posso entreabrir a porta da literatura desse
       amanhã e compreender algo que fomenta meus
       anseios  de poetisa libertária e renovadora.
       Os outros que descubram por si mesmos o que
       aqui exponho diariamente, e ler muito e viver
       a vida não será o tudo e o TODO que realmente
       nos importa! Afe...sejam bem recebidos aqui...





 
     E TEMOS QUE FICAR ALERTAS E EVITAR DESASTRES....

     

            


                  MENINAS EU VI
         


              

                
     
             



            


              


              


          



  

  A luz do mundo é uma mulher. A Terra a outra mais amada!
               



A arte é feminina. O pincel amabilidade. A côr um só amôr!


    


       
         
       A Apanhadora do Campo de Bamboleio...


 


 
         


  
Meu Diário
21/07/2018 14h16
Queridos Livros

    Leiam Dom Quixote, Perfidia, Um Lugar ao Sol, Eram os Deuses Astronautas, Vinte Mil Léguas Submarinas, Lucíola, Sertão Grande Veredas, Os Lusíadas, O Julgamento de Nuremberg, Emília no PAís da Gramática, Alice no País das Maravilhas. A Erva do Diabo, Cidadão Kane, Perry Rhordan, O Decamerão, Pigmalião, Romeu e Julieta, A República ( Platão ), Origens da Vida, Leonardo Boff, Atlântida, Orlando Furioso, Frankenstein,  Alice Atrás do Espelho, Viagem ao Centro da Terra, Aventuras do Barão de Munchausen, Fábulas de Esopo, Contos da Carochinha, Rei Lear,  Casa Grande e Senzala, As Pupilas do Senhor Reitor, A Morieninha, O Mundo de Jacques Costeau, Tintim, Da Terra à Lua, Paris 2000, O Jogo das Contas de Vidro, A Ilha do Doutor Moreau, A Guerra dos Mundos, A Odisséia de Homero, A Um Passo da Eternidade, Fernão Capelo Gaivota, Dez Dias que Abalaram o Mundo, O Menino do Pijama Amarelo, O Lar das Crianças Peculiares de Madame Peregrine, PI e Eu, A Cabana do Pai Tomás, Jeca Tatu, A Queda da Casa de Usher, O Corvo, Meninio do Engenho, Meu Pé de Laranja Lima, Eu Robô, A Ilíada, Ascensão e Queda do terceiro Reich, 2001 Odisséia no Espaço,  A Máquina do Tempo, Um Estranho no Ninho, Morte em Veneza, Quinze Semanas em um Balão, Ladrão de Bagdá, Coleção Vagalume, O expresso da Meia Noite, Bandidos do Tempo, Aliens, Neuromancer, A Doutrina Secreta ( HPB ), 2010 O Ano que Faremos Contato, Os Três Mosqueteiros, Horizonte Perdido, Senhora, O Hoemm que Sabia Demais, Livros de Fernadno Pessoa, Gabriela Cravo e Canela, Cem Anos de Solidão, Lídia, Corcunda de Notredame, Mar de Sargasso, Levante em Marselha,  Os Peregrinos, Planeta dos Macacos, Fahrenheit 452, Rip Van Wincle, A Riqueza das Nações, Sedução dos Inocentes, Vinhas da Ira, O Semeador do Campo de Centeio, O Marxismo, A História do Século XX, Ufologia Mundial, As Anedotas do Pasquim, Piadas Sujas do Eli, O Fantasma da Ópera, O Pequeno Príncipe, As Aventuras de Tom Jones,  A Baleia Azul, Caçadas de Pedrinho, Conversa na Catedral,  Abadia do Crime, A Tempestade, A Crise de Suez,  A Revolução dos Cravos, O Casarão, A Grande Muralha da China, Mar Morto, Seara Vermelha, Os Estigmas de Palmer Eldritch, O Homem do Castelo Alto,  Castelo dos Cárpatos, Sherlock Holmes, Tarzan, O Feminismo, Comunas de Paris, Os Quatros Cavaleiros do Apocalipse, Cleópatra Rainha do Egito, Fábulas dos Irmãos Grimm, Semiramis, Salomé, Júlio César, Aurora Dourada, Madame China, Madame Mao, Viagem Ao Ocidente, Jogos Vorazes, Capitão Hátteras, Mulheres Corajosas, A Ilha de Lesbos, Jardim Secreto, O Sábio Jovial, Como Eu Vejo o Mundo ( Einstein ), Madame Curie, Verônika Decide Morrer, O Mago, O Despertar dos Mágicos, etc etc etc etc...

    Esses são parte dos livros, coleções, libretos, raridades, revistas, etc de minha Biblioteca Particular, à dispósição de todas que me amam aqui. E AINDA TEM MUITAS COISAS!!!!  Leiam e aprendam!


Publicado por Jurubiara Zeloso em 21/07/2018 às 14h16
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
19/07/2018 17h56
Noite do seguro lunariano


Publicado por Jurubiara Zeloso em 19/07/2018 às 17h56
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
18/07/2018 17h54
lupus feminae

 

A lôba em actio ferinae! uhu! 


Publicado por Jurubiara Zeloso em 18/07/2018 às 17h54
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
16/07/2018 20h20
Indiferente de diferente

                Ser do contra. Ser sempre do nunca se locupletar com humanismos de beiral de quintal, os falsos modismos do bem social fajuto. Sendo do contra, pra sempre assim é. Ficar no omisso diante do mau compromisso que a nada leva o espírito livre. Estou menos presa a essa precariedade de ficar a favor dos outros que se acham superiores ou algo assim. Sim, livre e do contra, a cada passo em que me dizem o contrário. Solta e mais livre, sempre do contra sem se aliar aos defeitos que lhe trazem a favor.E entendam como quiser essa liberdade demais afrouxada, livre de estar com terceiros mal acompanhantes...

               Ficar a favor do vento nem sempre refresca acomodados que somente usam leques pra se abanar. Ficam à mercê de si mesmos querendo que outros sejam como eles. E nada é tão bom do que ficar sendo do contra diante deles! O dia que se perde como isso é lamentável esvair de tempo. Outros que caiam nessa lororta de estarmos juntos pra que, como uma maioria piegas, vençamos mediocridades...

               Sou eu mesma, sou é do contra, e jamais deixo-me que façam a minha cabeça tão lindamente encrespada de cabelos castanhos. Estou em outra fé, me outro parecer de vida teimosa. Encanta-me que outras como eu venham até a mim e peçam amôr que cura, o amôr desconhecido que muitos homens preferem negar entre si. Dedico-me ao nunca a ceder diante daqueles que querem que eu seja outra diversa. Minha pressa de ser não se envolverá com compromissos fáceis que cedo despreza minha individualidade. Nunca fui assim. Não parece hora pra cair nessa tolice da aceitação das doutrinas ou  encargos ideológicos infrutíferos. Estou em outra realidade, sem consumo de carências ou declínio da mente. Jamais cederei umpasso a minha virtude, meu caráter, minhas paixões. Nada disso de se enturmar com recalcados que me querem mudar tudo que mais estimo. E não tenho ideologias a falsificar...

              Se estou entre iguais que me aceitem com a desigual imparcialidade. Que me queiram sólida, firme, convicta, porém jamais solícita à revelia ou à favor dessa ou daquela consequência. É de firme vontade que prego a minha liberdade e meus conceitos do muindo sem embargo dos que me rejeitam. O que sou se fundamentou numa recusa de se entregar à uma reles lavagem cerebral, à qualquer coisa que me impingem como obrigação em conjunto. Ser do contra permanentemente, não obrigada a entrar em clubes que me aceitem como sócia inalterável.

             Se levantam a cabeça eu encolherei um orgulho com segurança de sempre estar certa ao meu jeito. Tem de ser assim. Preservarei a qualquer custo meu raio de ação, minha vertente poética, meus dilemas e prazeres mil! Não sou daquelas que se entregam a mentiras, vivendo uma secura d eiréias livres, se iludindo tolamente como se tivesse viciada num enredo de teatro mundano besta. Fingir oque se é nunca parece o certo, e é verdade. Fingir tanto vicia de algum modo, de tal modo,  até que nos enchamos de tudo e s´p acabemos no fosso. Não sou de arregar meus princípios. Sempre do contra, aliás.

              Miau! Meow!


Publicado por Jurubiara Zeloso em 16/07/2018 às 20h20
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
11/07/2018 15h06
Napoleoa tá na cara... ( + 18 anos, please! )

                  Poderosa sou, poderosa fico. Digo tudo e falamos pouco, mas estou é ligada na vida poética como nunca. Sou essa tonta que insiste em dizer as coisas belamente e a ninguém comove inteiramente. Mas não faz mal. Já conheço a tal da natureza humana o bastante. Se ninguém me manda uns comentários por uma carta imagine se vou ter de esperar receber e-mails legais...mas tudo bem.

                  Sei que sou poderosa na prosa e loquaz ( ui! ) nos versos mais bem feitos. Nem sou tão bonita pra dizer que escrevo pra embelezar o meu ser. Sendo assim sou deparecer que muitos dos meus conterrâneos não se contextualizam diante de mim, preferem o oculto ecletismo das multidões...e se não mandam nem sequer cartinhas bonitinhas eu fico  na minha, esperando Godot...kkkk

                  Minha poesia pode não ser um quê de teatralidade ofucasnte. Nem eu almejo que façam das minhas escolhas. desta minha vidinha, um teatro ou uma novena esquecida - quanto mais uma oração descabelada em roteiros doidos. e só pediria que o regente teatral que a modificar aprenda poesia sem escolas...afe! Poerisa com efeito e não uma tonta similar...

                  Tenho muito que aprender, sem ensinar como contrapeso, mas da vida carrego amantes, sobrevivência mudnana, trabalho infame, palavras engolidas ou "sapos" mal digeridos. Sim, posso ser uma poderosa moderninha, quietinha e talvez fofinha de se apalpar. Uma flôrzinha que não se toca e nem cheiram. Contudo tenho um destino bom e nas mãos outras que se destinam a serem vivas, delicadas por mim. Palmas pra elas! Somos todas as amigas do peito e amantes sem defeitos até certo ponto. A poderosa agradece mais uma vez a grandiosa  preferência! Miau!

                  Teimosia por teimosia é esta arte na qual tenho de muito aguardar justiças, nas cartinhas sem noção ou nas amizades sem distorção. Sei mesmo aguardar bem, sim! Sou de fato a esperançosa poetisa esquisita que só perde batalhas mas ganha doces em lutas menores pela vida. Sou viva, luz, mulher, a coisa bacana e a coisa linda, tudo que quiserem, olvidando ou não! Certo! Esperemos tempos melhores para as mulheres como eu se manifestarem lá fora algum dia!

 


      

   "Do alto desta minha pirâmide castelar, umas 16 ou 40 candidatas ao amor livre me contemplam a calcinha bem modelada!"' - Napoleoa Táboaparte!  kkkkkk


Publicado por Jurubiara Zeloso em 11/07/2018 às 15h06
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 7 de 73 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras