Jurubiara Zeloso, Amigos e as Amantes

 "Os homens e as mulheres de boa aparência não vivem muito tempo..."

PATRONO DO MÊS DE AGOSTO     
       
           Salvadoir Dali ( pintor espanhol )
    
       Não vão dormir, coelhas garotinhas e moçoilos...

             Não sejam gulosos e não me olhem assim! 
         


      
 O desejo de ser está na escrita, a de pertencer
        ao mundo que sendo menos criativo precisa
        de gente que saiba viver, escancarar as novas
         fronteiras, rasgar corações, saber a tudo fazer.
        Toda poesia e belos escritos com primor que
        não só pertencem ao escritor mas a quem o
        ama pelas palavras e conhecimento da vida..
        Isolar-se jamais! Apenas adentrar mundo ou
        das maravilhas da alma poeta e escritora!
        Somos amantes da vida, das coisas que só
        compensam e tambem as que recompensam.
        E não basta ler tudo...meus amores...e a esta
        hora do momento a loucura, a vanguarda, a
       insana possibilidade de abrir portais e cenas
       do amanhã ´meu trilhar, e com essas ideações
       posso entreabrir a porta da literatura desse
       amanhã e compreender algo que fomenta meus
       anseios  de poetisa libertária e renovadora.
       Os outros que descubram por si mesmos o que
       aqui exponho diariamente, e ler muito e viver
       a vida não será o tudo e o TODO que realmente
       nos importa! Afe...sejam bem recebidos aqui...





 
     E TEMOS QUE FICAR ALERTAS E EVITAR DESASTRES....

     

            


                  MENINAS EU VI
         


              

                
     
             



            


              


              


          



  

  A luz do mundo é uma mulher. A Terra a outra mais amada!
               



A arte é feminina. O pincel amabilidade. A côr um só amôr!


    


       
         
       A Apanhadora do Campo de Bamboleio...


 


 
         


  
Meu Diário
29/04/2017 02h29
Sorria e que você não tá na TV...

  O anonimato e a individualidade é meios de disfarce, esconjuro, até de benção quando se oculta o que não se diz abertamente. Muitas palavras assediam verbos como a gente faz ao assediar idem uma pessoa desconexa com a gente. E ela se furta de você ou de terceiros, e pessoas assim usam e abusam do anônimo olhar de pouco caso. Indivdualiade tambem aliada ao egoísmo inepto se faz de armadilha emocional, fecha sua vida, mas cadê ferrolho que se abre?

  Eu sei que pareço me esconder de meio  mundo por obrigação de furtar-me dos curiosos emperdenidos, constante ameaça aos meus enlevos poéticos mais caros. Do silêncio de minha arte por escrito resguardo boa parte da intenção. De certa feita eu diria que tenho um nome-  Jurubiara - e um sobrenome quase mudado por um acaso - Zeloso. MAs sou eu mesma a Jú de todas nós aqui. Espero ter expicado que essa enjeitada idéia narcisista ( pra uns e os outros... ) de esconcder parte de mim é fruto de anos de aprendizado humano sobre a realidade comum a tofdos. E eu nunca disfarço meu ego em engenharia reversa de falcatrua emocional piegas ou fico individualizando demais a minha carreira poética única. Me acho poetisa com um certo charme e aquém da prolixidade anônima. Tenho veés hoensto de mulher dedicada. escritora iniciante ( ainda perto dos 40 e tantos? Ora não me digam... ) e sorrio o tempo todo diante dos que se aprisionam na mediocridade anônima. Bah, e isso enche o saco ( não que eu queira ter um pra controlar meu frio hormonal calejadom se é que eme entendem isso.

   Sorriam quandoi verem uma câmera que os tornará individuos anônimos da imagem e podem acabar no mimimi ou virarem memes...eh, eh, eh! Ainda faço do humor a minha quedinha para o circo domestico da vida....de fato....

  Não sou de fato uma mulher dessas que se oculta em versos oresenteados a contento. Eu batalho rigifdamente em meus textos com a libertinagem voraz de meus anseios ou apetites convenientes. Poetisa que se presa vai muito além de metrificar versos à moda antiga - ainda que isso se faça como meio de explorar primárias comções. Um poeta não tem sexo, não carece de se atrever ser um incógnito ( mesmo que isso seja divertido em primenira instância ) e jamais se deixa enganar com sentidos comuns! O apego ao individualismo é um erro ainda questionável quando somado ao egoísmo de si mesmo, o nunca compartilhar as ideações das "musas" que  nos comove a cada parágrafo. Esse fato me deixa incomodada, pois vejo isso em jovens arretados ou velhos moderninhos...

  Poesia comigo é como vinho a ser envelhecido aos goles. Um a dose pequena te dá o melhor poema, mas doses cavalares te dará pronomes pedantes a cada frase arruinada na estrofe. E um poeta assexuado, bem de vida, aprendiz de vivências ao longo da vida, nem sempre é visto como homem ou mulher, quando do sucesso de seus poemas ressoam pelos comuns dos mortais. Vai por aí e se deixa entregar ao sabor da mente.e temperos de sua verve literata. Deveras eu acho isso quase uma descrição imperfeita da coisa toda.

  O egoista se declara mudo quando está cego diante do erro. Pode até conjurar que está surdo quando lhe convém falar demais. No meu caso não costumo  me misturar com egolátras, parvos, individulistas demais que não pensam no tanto que agridem com sua modernidade reconhecida com farsas. Homns de falsos valores existem, mas egoístas a 100% ficam "algemados" à falsas necessidades sem progresso.

  Ego e individuo são temidos por mim. Em prosa e verso excomungo essa falha de vez em quando, se assim permito deliberar. Não me deixo levar pela mente egoisticamente mutável, sendo natural demais em nós todos. Muitas vezes fui egoísta antes dos 30, numa longa jornada infame de adolescente que perdurou até que vi que tinha de mudar, aprender a ser mais que mulher de dotes, assim velada por crendices de menina crescida. Evoluí o bastante para mudar e ser o que sou hoje - não devo  nada a ninguém por isso. Mas continuo levazda da breca, inimitável, pernóstica(!) e mantenho o pouco individualismo em casa ficando no esritório do meu quarto quando EU quero!

  Digamos que sou uma comunista que compartilha governo entre santas? Nunca tenho laivos de capitalista quando o assunto é dinheiro - e é apenas uma ferramenta. como direi mais acertadamente. Se bem que meu socialismo que devia seguir o rumo de um comunismo, ainda que insurja-se, bem individualista em casa só diga respeito à todas que amo por acá ( kkkk )... 

  E meu senso de humor é inabalável quanto a isso tudo que disse acima se expõe aqui sofregadamente. E eu falo pra cacete na vida real...

  ( risos )

 Até mês que vem, meus camaradinhas....beijocas no pescoço pra variar...

 

                           

                                            GIZZZZZZZZ!

 


Publicado por Jurubiara Zeloso em 29/04/2017 às 02h29
 
27/04/2017 02h11
Tendências vagas...

"Eu tenho essa tendência rracional de romantizar tudo" - disse-me uma vez alguma incerta paixão naquela aurora de minha vida aos 19 anos...e ela se foi numa amarga noite de madrugada que demarcou fronteiras...


Publicado por Jurubiara Zeloso em 27/04/2017 às 02h11
 
25/04/2017 15h23
Pré-conceito ou incessante cegueira à 99%?

                 O preconceito te cega, te fa ficar longe do racional, do verdadeiro e das sinceridades quisquer que sejam. Eu fico tristinha de ver que poucos me lêem com candura, sobrelevam seu silêncio e se desagradam com meus feitos, e até palavras que mau uso para o pior desse erro. Não me deixo levar portanto...que se dane o puritanismo retrô de alguns!

                 Já faz tempo que superei essa tolice de ontem e sempre. que nos ameaça como um vampiro agarrado aos nossos humanos pré-conceitos, aqueles que se tornam singular desafeto huamano infeliz. Como lésbica bi que sou não deixo passar em branco minha reclamação a cada vez que meus textos insinuam algo similar à sexualidade polivalente entre as pessoas. E eu nunca creio nessa bipolaridade que nos assombra na atualidade, com as suas binárias certezas desse barro idiota ou mentiras sociais-sexuais. Me mantenho, entretanto, em cima do muro diante dessa farsa machista da divisão entre dois sexos opostos. Entre os belicosos seres humanos que somos a coisa não funciona assim não! E creio demais nisso!

                 Tem de haver diferenças até mesmo entre pólos opostos que se acentua, a cada clima de modinhas e outras bobagens, e isso acontece até mesmo n io reiono animal sempore mutável. A humanidade não escapa disso, pois somos dividios de tantas maneiras por mediocridades que acabamos nos fazendo criaturas amargas sem sexualidade evoluida tolerantemente. Racismo é outra farsa safada e ordinária que continua assim entre nós, sempre existente a cada segundo de distração das leis ou autoridades que protegem diferenças. A sociedade não evolui muito com racismo, sexismo, violência e cinismo com cara séria de pilhéria.  

               Outro dia coloquei inagens em desenho sobre esse amôr que tanto nos parece luta renhida contra tudo e todos. Verifiquei que ninguém leu ou viu aquilo que descrevi como "viva la diference!" com imagens de beijos gays tanto entre mulher quanto entre homens. Não vi nada demais em levantar essa bandeira que fica muito do contra o normal ou o estabelecido. Gosto d emulheres e transexuais femininos operados, e daí? Tenho amigos gays que adorariam ser mulher face ao predomínio inatacável do machismo atualmente em voga desde a pré-história!  Mas algo nisso tudo tem de mudar numa sociedade que ruma ao civilizado de qualquer forma. Isso significa que tenos de tolerar o lesbianismo ( delícia isso! ) e o homoafetivo insatisfatório que tem de evoluir idem. Ambas as concepções d eamôr afetivo entre seres humanos iguais tem de ser respeitadas, aceitas nominalmente e pronto final. O que irrita-me é essa forma violenta d eexterminar gays ( e outra minorias que tais ) que prevalece em meu indecente politicamente "setor infame do mundo "que chamo de Brazyl...e já falo menos mal de coisas piores nesta nação que nos embala...

             Podem não ter lido ou nem passado as vistas nas coisas que eu abraço amorosamente falando. e é uma causa que me diz respeito. Preconceito é uma forma indigna de proteger-se a dicotomia reinante em nosso meio. Sexuaklmente eu acho que sou uma revolucionária com meu suposto "harém" de beldades que eu amo de paixão. Adoro imenso umas mulheres e sendo mulher também é a minha aceitação esclarecida dessas idéias que mantenho. Sou lésbica - mulher sabidinha ( polivalente se eu quiser ser...bah! ) e muito dedicada ao meu amplo feminismo próprio - jamais admitirei preconceituosos em meu meio social, e com tolerância zero fico longe de mazelas emocionais sem sal. E estou cercada de um mundo machista lá fora que me deixa atônita! Ainda assim falta é demais tempo pra evoluirmos daqui  por diante, eu acho. 

           Sexo não está num orgão sexual que nos diferencia anatomicamente, e só. Sexualidade que nos divide em campos opostos tá na cabecinha teimosa dos ferrenhos "professores" sem graça de "biologia" natural besta. O sexo como uma atividade social tabu ( ainda! ) tá na cabeça ou em alguns trêmulos sorgasmos indiferentes à realidade surda. Fica na mente e no cérebro a desigualdade entre sexos, por só aceitar penis e vaginas como criterio para uma relação qualquer.  Eu acrediuto que existam "n" sexualidades na maioria da raça humana, e ainda assim serão sexos hermafroditas, binários, transexuais, assexuadosm travestis e etcetera...eu tenho certeza que não somos uma ambiguidade e sim uma multidão de apetutes impossíveis de combater por esses moralistas de ocasião ou por frescuras de macho doentio que me incomodam. Argh!

         Preconceito é doença. e como tal pré-conceito, tão só é o começo disso. O erro mais crasso de definir só duas sexualidades é o que me transtorna quando vejo que os machos de plantão ifdolatram isso. Fazem de disco riscado essa tacanha inadequação perante as diferenças sexuais dos individuos. E usam de recursos violentos para soçobrar a felicidade entre dois seres amantes. Se tem preconceito não presta pra mim. E se tem racismo não me interessa nunca. E olha que eu tenho namoradinhas mulatas, branquinhas, albinas, ciganas e mil outras que estão por aí no mundo...oras pois...

       Não gosto tanto de preconceituosos emn meu meio, mas tolero algumas raras demosntrações disso, pois somos humanos fraquejadores como sempre.  Só não quero amizade com tais fatos mundanos irritantes. Mantenho a distância de racistas, preconceituosos e intolerantes, só isso já me basta. Pena que sou tão menina quietinha revoltada dentro de casa...kkkkk As minhas queridinhas jamais serão assim, e ficam mesmo bem longe desse machismo imperante na realidade movido à intolerância demente. Já não sou cega como uma menininha de dez anos, impúbere, desconhecedora inábil de emoção verdadeira...não mesmo!

       E tenho dito. Mas ainda não acabou esse papinho, ora essa...


Publicado por Jurubiara Zeloso em 25/04/2017 às 15h23
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
20/04/2017 08h29
Utopia das Diferenças ( Viva la Difference! )

 

Que se viva a diferença de gêneros e esqueçamos um mundo que tem duas óticas que levam a desastres ou arcaísmos de regras! Sou lésbica e gosto de mulher e transexuais operadas, e se tem homoafetivos masculinos que eles vivam suas vidas sem ningém meter a fuça em nossas vidas! Falei e tá falado!

                    Da sua e sempre polissexual ( se quiserem... ): Jurubiara Zeloso!


Publicado por Jurubiara Zeloso em 20/04/2017 às 08h29
 
16/04/2017 01h46
Essas vampirinhas me deixam doida!

    Se vem querem morder e se ficam já mordem, mas com carinho e um certo apelo sensorial masoquista, sei lá...

     Eu idolatro essas coisas lindinhas que mordem demais e são branquinhas de pureza juvenil, virgem inatas ainda a espera de serem feitas mulher por mim. Eu lambo e me lmbuzo, poré, que me mordam com tesuda condição de amôr. Ai, delícia d emordida que me deixa tesa, nervosa, caída em depressão feliz...afe! Que loucuras que eu digo...

   É claro que adoro elas fantasiadas, branca e mcias como veludo, me matam de emoção com prazer. Etermnamente me fazndo sua fã cada uma que mordisca meu pescoço! E se serve de consolo eu as mantenho em guarda, à espera em algum sótão bem limpnho. Um prazer só meu de ser vampirizada com candura mesmo uqe a mordiaida pareça feita por plástico nas gengivas...kkkk

   As minhas tesourinhas que adoro por aqui se fantasiam assim e ficam lindas de matar de prazerr. Ui! Essas moças...e são me fetiche de todo dia!

   Vampiras que sejam mulherzinhas loucas por mim  e nada desse tal de bonde Drácula pavoroso ( argh! ) - conde velho de cinto de inutilidades! Prefiro cheirio de moça novinha com 21 anos a me apertar io âmago de meus apetites! Ai, ai, como sou doida por isso na vida. Nenhum homem que conheci me dá muito mais prazer do  que uma mulher com fantasia a qual me "amarro" de montão! Risos...

   Que venham as 14 delas fantasiadas de condessas vampirescas...uhu!

       

 

                             

               "Venha e me morde, me aperta, me ame, faça-me feliz! Arf!"

                                                                                    ( Jú / 2017 )

 


Publicado por Jurubiara Zeloso em 16/04/2017 às 01h46
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 7 de 48 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras