Jurubiara Zeloso, Amigos e as Amantes

 "Os homens e as mulheres de boa aparência não vivem muito tempo..."

  PATRONO DO MÊS DE NOVEMBRO
   
                           Madre Tereza de Calcutá
    
       Não vão dormir, coelhas garotinhas e moçoilos...

             Não sejam gulosos e não me olhem assim! 
         


      
 O desejo de ser está na escrita, a de pertencer
        ao mundo que sendo menos criativo precisa
        de gente que saiba viver, escancarar as novas
         fronteiras, rasgar corações, saber a tudo fazer.
        Toda poesia e belos escritos com primor que
        não só pertencem ao escritor mas a quem o
        ama pelas palavras e conhecimento da vida..
        Isolar-se jamais! Apenas adentrar mundo ou
        das maravilhas da alma poeta e escritora!
        Somos amantes da vida, das coisas que só
        compensam e tambem as que recompensam.
        E não basta ler tudo...meus amores...e a esta
        hora do momento a loucura, a vanguarda, a
       insana possibilidade de abrir portais e cenas
       do amanhã ´meu trilhar, e com essas ideações
       posso entreabrir a porta da literatura desse
       amanhã e compreender algo que fomenta meus
       anseios  de poetisa libertária e renovadora.
       Os outros que descubram por si mesmos o que
       aqui exponho diariamente, e ler muito e viver
       a vida não será o tudo e o TODO que realmente
       nos importa! Afe...sejam bem recebidos aqui...





 
     E TEMOS QUE FICAR ALERTAS E EVITAR DESASTRES....

     

            


                  MENINAS EU VI
         


              

                
     
             



            


              


              


          



  

  A luz do mundo é uma mulher. A Terra a outra mais amada!
               



A arte é feminina. O pincel amabilidade. A côr um só amôr!


    


       
         
       A Apanhadora do Campo de Bamboleio...


 


 
         


  
Meu Diário
27/11/2018 22h49
Coisa louca ( + 18 please! )

    Libera o que tens e adoce o que amargaria ummomento. Beije e se sinta o próprio beijo lésbico, entremeado de ardor, amor, o que quiserers apto.  Aui a afronta pra te dizer que amas, adora com batons, qual decoração dos lábios e toda loucura feminina, dedicada ao contrário de se dizer só amantes. O que seja.como está, preferida por escolher, apadrinhada pela noite sonâmbula de sempre. Estamos perdidas ou eu a louca? Nem bem sei. Nem dizer eu sei.

    Entenda o que a diferença é. Aceire e nunca renegues. Dos extremos que tocam um prazer ou muitos, an poesia solta demais, a vontade sem breque ou fronteiras.  Instigue o instinto hedonista, o prazer proibido outrora, os desejos na carne, sem vistosos elementos. Te amarei infinito se tal temor se afugentar em finitos investidos. Tem a fórmula e o ambiente, mesmo que te digam que você está sozinha entre pavores do mundo, os mediocres a te acolher com a discussão homofóbica besta. O que retirar disso tudo é a liçaõ pra mais um dia amar a todas que vierem em sua cama, aquelas pedindo um certo rompante de carinhos, enviezados favores queridos... 

    Te amei, te achei, nada oculto por você. O coração tilintante, o medo como álibe proibido num momento incerto. E eu sou tua, como tu és ao ser minha. Eu te beijarei quente, afável, pedidno o abraço eternizado no tesão acolhido. O meu ser consigo lhe suplanta e você me domina se quiseres. Ai, como és tão quente num beliche de mármore do mundo tão escondido dos outros..

    A verdade te dirá que pertenço a muitas, mas contigo maior é a novidade de recolher rosários amados. Os corpos aquecidos num invernoque virá um dia a nos impor tanta verdade femininil. E que os homens tenham inveja dessa acolhida, desse deleite entre nós todas, sem delitos ou sem aflitos. Conjugarei contigo a jura perfeita que ainda escavo no pensamento. Te amarei eterno em quase infinitos me pudores. E escrevo isto, na madrugada, entre colapso das manhãs e numa noite revigorante que se foi... 

 

  

              


Publicado por Jurubiara Zeloso em 27/11/2018 às 22h49
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
25/11/2018 01h30
Esse mês triste de novembro

  Pois é, estamos tristes por aqui pela morte valente de Stan Lee, o patriarca dos quadrinhos dos EUA e considerado o Homero do Século Vinte. Tristezas demais por um mês, e fomos pegas d esurpresa, já que adoramo muito as HQs que nós colecionamos - tem de tudo, das underground às de mangá - e essa notícia nos abalou um pouco demais. Só agora que estou prestando esse meu testemunho do mês...e todas nós lamentamos isso. pois eu mais que todas, pois sou leitora MUITO assídua dos quadrinhos desde menina precoce! A Marvel, a DC e as independentes estão no limbo, aturdidas e fora do contexto atualmente tendkl revistas mais caras. Pena que nossa realidade complica e temos um acoleção infelizamente incompleta. Pena que compro só albúns por ora e algumas coisas importadas...

 E eu adoro ler de tudo, e os quadrinhos são meus prediletos em primeiro lugar, guardada as devidas proporções diante dos livros que temos aqui. Leitura que me apaixona desde moça, o que não era próprio pra nós mulheres de um tempo pra cá...mas quem disse que mulher não lê gibi?

 Sim, tem muitas aqui sim! Stan Lee se foi e eu presto esta atenção no diário pra demonstrar que não passou em branco o seu passamento. Ainda me deixa triste lembrar do quanto as revistas de Stan Lee eram importantes em tantas décadas, isso não se esquece quando adolescente li de tudo que quis! Deixo aqui meu desagravo por ver que mais um se vai e pouco se falou neste dia na mídia sobre isso tudo. 


Publicado por Jurubiara Zeloso em 25/11/2018 às 01h30
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
19/11/2018 02h46
Dicas de leituras em Português / Cheats Book Littera

            As dicas deum dia pra um mais tardar em se aculturar, meus caros!

            Leiam por base:

 

            Dom Casmurro

            Dom Quixote

            Zorba

            Prometeu Acorrentado

            O Pigmalião

            Prisioneiro de Zenda

            Anastácia

            A Mulher Imortal

            Cinderela

            Pinóquio

            Cinco Semanas em um Balão

            Gabriela Cravo e Canela

            Cem Anos de Solidão

            Porto Seguro

            Fernão Capelo Gaivota

            O Pequeno Príncipe

            Caçador de Esmeraldas

            Com Licença Eu Vou à Luta!

            O Príncipe de Maquiavel

            Sidartha

            Casa Grande e Senzala

            Viagem Fantástic

            Eu, Robô

            e outros que aqui não cabem, por ora! Miau pra todos!

 

 


Publicado por Jurubiara Zeloso em 19/11/2018 às 02h46
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/11/2018 02h32
Dia a dizer meu lar

                O mundo rola e enrola. Eu fico na berlinda e só observo. Sou musa de meu egozinho tripudiado. O  meu passado não condena, mas jamais prende o que sou agroa. Sou toda alegria com aas moças de casa. Meu harém continua belezura carioca que só vendo! Pena que praia não seja o nosso passatempo besta de apárecer e se mostrar. Estamos, isto é, estou sublimando essa questão da praia convidadtiva e cheia de tarados morenos, irc! Deuses meus, que nos livrem dessa idéia! Não sou tão masoquista assim, por isso temos piscina...e tudo e de minha pessoa está no mais razoável trinque!

              E a realidade enrola-se e optime, mas aqui somos é iguais, nadica de praia, mas temos toda sorte de divertimento que faço bastante questáo de ter nesta casa. TVs, um cineminha particular com 25 cadeiras ( apesar de sermos umas 16 ainda... ), hidromassagem, academia, salão de festanças, nada de bebidas e muito refri do bom pra todas! Além da biblioteca delas e outra minha, privativa, e faço questão mesmo de ser uma anfitriã das nossas belas noitadas festivas, quando temos claro. O que não falta é tanto lanches, comida diária e trabalho doméstico a que TODAS fazemos juntinhas! Cultura e feminismo num só lugar, mas não lergo da lésbica razão de tudo entre nós. Que seja assim desse modo não de outro. Só não entra Bolinha e sua turma do mundo...meu clube da Luluzinha peculiar está à disposição, entretanto...E Mulher Maravilha pode entrar, faz favor! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

             Falei e disse!    

        


Publicado por Jurubiara Zeloso em 17/11/2018 às 02h32
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/11/2018 02h26
Meu sonzaço do balacobaco

                  

    Curtir música é meu barato diário, mas no trabalho escuto menos, mas não largo meu Headset tão fácil assim...mesmo distraída sou é meio levadinha da breca com issom ihihihihih...tem de tudo e só rola de tudo! Do rock ao Baião mesclado tudo o mais me sacode a poerinha. Só não adentra Funk ( fom-fom! Já era.. ) e nem rola letras bestas de mpsucias igualemnte bestificadas. Afe! Que os muitos duendes do bom som me livrem de ouvir as "musicarolas" de elevador...irc! Salve, salve simpatias e titias! Uhu! Breve falarei disso...


Publicado por Jurubiara Zeloso em 13/11/2018 às 02h26
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 1 de 75 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras